Juízes, advogados e juristas debateram a criação da Semana Nacional da Resolução de Conflitos na CCJ. Os métodos consensuais podem desafogar os tribunais, que de acordo com o presidente da CCJ, senador Edison Lobão (PMDB-MA), o sistema Judiciário brasileiro é um dos que mais sofre pela quantidade de processos. Segundo o Conselho Nacional de Justiça existem cerca de 100 milhões de processos em análise e o tempo médio de julgamento passa de quatro anos na 1ª instância.

A proposta foi idealizada pela advogada Alessandra Balestiere, ela destaca a importância de conscientizar a resolução pacifica de conflitos desde criança. “É preciso incentivar principalmente as escolas, para que desde a infância as pessoas tenham noção que nós mesmos podemos resolver nossos conflitos sem recorrer ao Judiciário”.

Leia mais em: http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI264706,71043-Criacao+de+semana+nacional+de+conciliacao+mediacao+e+arbitragem+e