“Transformação Digital nos Cartórios” será o tema abordado pela especialista em Direito Digital, Negócios, Gestão de Riscos e Marketing, a advogada Patricia Peck Pinheiro, durante a 16ª edição da Convergência – Encontro Nacional de Tabeliães de Protesto de Títulos e Documentos de Dívida -, que será realizada entre os dias 19 e 21 de setembro em Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana de Recife, Pernambuco.

Segundo a advogada, a sociedade passa por uma grande transformação digital desde o advento da internet e, mais recentemente, com os avanços de novas tecnologias como a biometria, o blockchain e a inteligência artificial, é primordial que os responsáveis por estabelecer boa fé e fé pública avancem em comunhão com as novas tecnologias, aproveitando a oportunidade de reinventar seu próprio negócio em vez de se tornarem vítimas.

“A transformação digital dos cartórios deve ser prioridade da pauta da Convergência. Há necessidade de inovação dos serviços ofertados pelos tabeliães, para que possam enxergar o futuro e fazer uma projeção tecnológica, objetivando prolongar um serviço de qualidade com um diferencial, isto porque, a tecnologia não ameaça a atuação dos cartórios, ao contrário, ele agrega valor”.

Dentre os tópicos que serão debatidos durante a palestra da especialista estão: Quais são as tendências para os cartórios na sociedade Digital; A evolução da Identidade Digital; Identificação Civil Nacional e Cadastro Biométrico; Lei nº 13.484/17 – Emissão de Documentos de Identificação pelos Cartórios; A Validade jurídica do documento eletrônico (autoria e integridade); Ciclo de vida do documento e da informação; Descarte seguro dos documentos e sua importância; Atendimento por meio das centrais eletrônicas; O uso da Inteligência Artificial e os Cartórios; Cibersegurança: os Cartórios como foco de Ciberataques; O papel da Ata Notarial no combate dos Crimes Digitais; Executividade de títulos digitais: a quebra de paradigma do Blockchain; Para onde vamos?.

Para Patrícia, o trabalho realizado pelo Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB) é essencial para o mercado. “Elaborar um tema tão inovador, que pensa no futuro dos cartórios é fundamental. Então, parabenizo a iniciativa do Instituto, que pensou nessa agenda e que deve acontecer com frequência, para que haja valorização desse trabalho, porque realmente é muito importante essa continuidade”, afirma.

Fonte: INR Publicações