Recorrer primeiro ao protesto extrajudicial é, além de buscar a satisfação do seu crédito estampado em um título ou documento de dívida, um ato de cidadania. Pois todos sabemos, ou temos ouvido falar, que o Poder Judiciário está abarrotado de processos que ainda dependem de julgamento. Portanto, antes de recorrer ao Judiciário para tentar receber uma dívida, uma alternativa é tentar recebê-la por meio do protesto extrajudicial. Um procedimento legal, previsto na Lei 9.492/1997, sempre supervisionado por um profissional do direito, o Tabelião de Protesto, apto a oferecer fé pública e segurança jurídica ao ato. Aliás, o Conselho Nacional de Justiça tem incentivado a recuperação do crédito por meio do protesto extrajudicial.